quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

LIVROS NOVOS

A Biblioteca tem LIVROS NOVOS! Muitos livros novos e entusiasmantes! Com aquele cheirinho a livros novos, tão peculiar!

Vem conhecer os novos livros. A maior parte deles pode ser apresentada nos contratos de leitura de Português. Tens muito por onde escolher.


Mas também tens livros para descontrair, para ler só pelo prazer de ler, como é o caso do recentíssimo livro de Pedro Pinto, Gonçalo Castro e João Ramalhinho – O Caderno das Piadas Secas. Como os autores nos dizem logo no início:

“Tem um copo de água à mão? Não? Vá buscar, que nós aguardamos. Já está? Então vamos lá.”

Só para te despertar a atenção, aqui vão algumas piadas:

“Pergunta o médico:
- O senhor é o dador de sangue?
- Não, sou o da dor de dentes.”

“Quando tiver um irmão, vai-se chamar Herrare.
Porque Herrare é o mano.”

“Um homem tentou comer 1000 passas, mas chegou às 999 e desistiu. Qual é o filme?
- Mil São Impossível.”


Agora é só requisitar esta obra-prima (ou será obra-sobrinha?), que reúne 500 tentativas (muito secas) de ter graça. Vai ser de chorar e rir por mais….

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

CONFERÊNCIA "SAÚDE MENTAL, NOVO PARADIGMA"


No dia 12 de janeiro, pelas 14h e 30 minutos teve início uma conferência intitulada “Saúde Mental, Novo Paradigma”, na biblioteca da Escola Secundária, cujo público-alvo foram os alunos das turmas CAV, TAS e APS.


A sessão de abertura contou com a presença da presidente da CAP, Ana Raposo; o coordenador interconcelhio das Bibliotecas Escolares, Pedro Rafael; a coordenadora das Bibliotecas do Agrupamento, Margarida Ferreira e a coordenadora do Projeto de Educação para a Saúde, Alda Fidalgo, que destacaram a importância destes projetos, nomeadamente o projeto “EnvelhoSer LivroMente” e o papel fulcral que as bibliotecas podem ter na sua execução.
Duas alunas do 5.ºA leram exemplarmente bem dois poemas relacionados com a temática da conferência.


Seguidamente, deu-se início às palestras, com a médica do CHCB, Adriana Formiga, que nos veio falar sobre a “Saúde Mental na Infância”, salientando que, para que esta aconteça, a criança deve estar em equilíbrio consigo mesma e com o ambiente que a rodeia. Ter amor, ser encorajada, interagir com os pares, ter disciplina, regras e limites, ter autoconfiança e autoestima. Só assim pode ter uma vida mais ativa, aprender melhor e ter menos comportamentos de risco. Se a criança tiver uma doença mental, que pode advir de stresse tóxico, maus tratos, agressividade, pobreza, castigos e superproteção, não se pode desvalorizar, há que tratá-la e possibilitar-lhe uma vida minimamente estável.


No momento subsequente, Helena Quaresma, professora na Escola Superior de Enfermagem de Castelo Branco, trouxe-nos o tema “Saúde Mental em Idade Escolar”, começando por questionar o que é ser adolescente, como viver essa fase da vida em plenitude para que se possa ser um adulto saudável. O adolescente, normalmente muito egocêntrico, deverá construir a sua identidade de forma a tornar-se independente, ter opinião, definir-se na forma de vestir, no tipo de música que gosta, na escolha dos amigos, escolher um projeto de vida, uma profissão, ter expectativas razoáveis e objetivas, tendo a família um papel fulcral neste processo. O adolescente está deprimido quando se isola socialmente, está constantemente triste, vive numa ansiedade e angústia permanentes, possui uma baixa autoestima, é invadido por sentimentos de culpa, de inutilidade e desvalorização, fica facilmente instável, começa a ter transtornos alimentares, diminui o rendimento escolar, entre outros. Muitas vezes, estas depressões resultam de um desenvolvimento pouco equilibrado, cujos comportamentos de risco – violência, consumo de álcool, consumo de drogas ilegais, condução perigosa, dependências sem substâncias – são grandes responsáveis pela instabilidade e problemas de saúde mental, que podem influenciar para toda a vida.

A conferência terminou com a palestra do enfermeiro especializado em ESMP da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, Emanuel Pereira, subordinada ao tema “Saúde Mental do Adulto ao Idoso”. Ficamos a perceber que, também na fase adulta, momento em que o cérebro sofre um processo de atualização e se encontra numa etapa de maior energia e de grande capacidade de desempenho, pode haver acontecimentos marcantes geradores de instabilidade, como o divórcio, conflitos e tensões na maternidade/paternidade, vulnerabilidade, insegurança e sentimento de inutilidade face ao desemprego ou a condições profissionais precárias e a crise da meia-idade. Todos estes fatores podem gerar ansiedade, sentimentos de fracasso e sérias consequências ao nível da autoestima.
Referiu ainda que o envelhecimento traz alterações a nível psicológico (memória), físico e patológico. Há, porém, aspetos positivos, que podem favorecer um envelhecimento saudável, como o facto de ser uma fase de fortalecimento de relações e do autoconhecimento. Para envelhecer saudavelmente há que continuar a estimular a memória, fazer uma alimentação equilibrada, exercício físico e mental.


A conferência foi moderada pela enfermeira da UCC do Fundão, Filomena Correia. Os alunos revelaram-se muito interessados, colocando várias questões, que foram sendo esclarecidas.





domingo, 14 de janeiro de 2018

LEITORES DO MÊS DE DEZEMBRO

Parabéns aos leitores top + do mês de ndezembro, que receberam um certificado e prendinhas! Continuação de boas leituras!




segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Prémio Rádio Miúdos



Cinco alunos das turmas A e B de 5.º ano ganharam o concurso “Põe a Tua Terra nos Píncaros”, promovido pela Rádio Miúdos, tendo sido contemplados 25 alunos (das duas turmas) com um ateliê de rádio e uma emissão em direto, realizada na biblioteca da Escola Secundária, no dia 5 de janeiro, onde os nossos alunos puderam ser locutores, improvisar entrevistas, reportagens, fazer a seleção musical e muito mais. Foi fantástico! Mesmo inesquecível para quem vivenciou a experiência! 


Os vencedores

 As várias equipas de locução com o João Pedro da Rádio Miúdos





















Uma entrevista aos alunos do TAS do ensino secundário


Os alunos encerraram a emissão com um momento musical.

Para ouvirem a emissão em direto, basta clicarem em http://www.radiomiudos.pt/, abrirem podcasts, emissões ao vivo e eis a emissão inesquecível!

Podem ainda ouvir o spot vencedor, que se encontra compactado com mais dois, em http://www.radiomiudos.pt/index.php?cont=73&page=1

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Top Leitores + de dezembro

Parabéns aos leitores + do mês de dezembro, que receberão um certificado e uma prendinha! Continuação de boas leituras.

Top livros + requisitados de dezembro

Wolf, Virgínia (2014). A Viúva e o Papagaio. Porto: Porto Editora.


Imprevisível, divertido e inteligente, este conto acompanha a aventura da Sra. Gage, uma velha viúva que descobre uma herança inesperada com a ajuda de um papagaio invulgar. "Não está ninguém em casa!", "Não está ninguém em casa!" é só o que o papagaio James sabe dizer, mas ele esconde um segredo, assim como esta história esconde uma lição… 
Este livro é também recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 5.º ano de escolaridade.

A coleção Educação Literária reúne obras de leitura obrigatória e recomendada no Ensino Básico e Ensino Secundário e referenciadas no Plano Nacional de Leitura

Pesquisado em: https://www.portoeditora.pt/produtos/ficha/a-viuva-e-o-papagaio/15653171

Adaptação de Lefort, Luc. Ali Babá e os Quarenta Ladrões. Porto: Porto Editora.

6º Ano de Escolaridade
Leitura autónoma

Naquela manhã, como em todas as manhãs que lhe foram dadas por Alá, Ali Babá andava a cortar lenha na montanha. De súbito, aparece no horizonte uma nuvem de poeira, aproxima-se uma caravana de quarenta ladrões e o pobre lenhador esconde-se numa árvore. Como podia ele ter imaginado que esse gesto simples de prudência iria mudar a sua vida, fazer com que o sangue e a violência entrassem na sua casa? É que do seu esconderijo, Ali Babá descobre um segredo fabuloso: as palavras mágicas que dão acesso ao tesouro dos bandidos...

A Coleção Educação Literária reúne obras de referência da literatura portuguesa e universal indicadas pelas Metas Curriculares de Português do Ensino Básico e Secundário.



Vieira, Alice (1998). Rosa, Minha Irmã Rosa. Alfragide: Editorial Caminho.



Obra recomendada pelas Metas Curriculares de Português para o 6º ano de escolaridade.
Mariana, filha única, tem dez anos quando Rosa nasce. Agora vai partilhar tudo com a irmã: o quarto, o tempo dos pais, o afeto da família - incluindo a Avó Elisa que desconfia do progresso, e a Tia Magda, que tem um dente de ouro, uma fala que mete medo e só gosta de estrelícias e antúrios. Mas pelo menos a recordação da Avó Lídia e a amizade de Rita ela não quer dividir com mais ninguém. Será que Rosa vai continuar a ser "uma intrusa"?

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

INSPIRA O TEU PROFESSOR!

Neste final do 1º período, os alunos do 8ºC estão a lançar-se no novo projeto  de empreendedorismo - "Inspira o teu professor". Tiveram um workshop, onde aprenderam a fazer flores de papel.  O que será que irão preparar, com as flores que vão fazer durante as férias do Natal? 
Em 2018 o blog da biblioteca não vai querer perder nada do que estes alunos vão fazer inspirar os seus professores!





AS SESSÕES DA RÁDIO NÃO PARAM!

Continuam as sessões de Biblioteca da Rádio, com leitura de textos, pelos alunos e os Dias de Escola, que contou com a participação de alunos locutores do agrupamento e teve uma convidada especial, a professora Alda Fidalgo, que nos veio falar dos projetos do agrupamento.